sábado, 30 de julho de 2011

ANIVERSÁRIO DO VARAL...


Incomodando há três anos.

VARAL DA PRAIA DE NUDISMO


(...)
Como somos ávidos por um olhar!
“Werther”
de Goethe 

HOJE: BICO FINO BROTHERS BAND

30 de julho, às 23:00
Local: Bar da Soges



Colaboração: Vicente Breyer via feicibuki

A GERAÇÃO DE HOJE?



“Dos baby boomers aos Y (ou será geração digital?) os jovens marcaram as transições comportamentais de suas épocas e continuam fazendo seus papéis de transformação.
Para entender um pouquinho mais de como, por exemplo, os “millennials” (o novo termo que segue na cronologia que vem dos baby boomers, passando pela geração x... ) fazem com que uma era seja “adaptada” aos seus comportamentos.”
Colaboração: joiceschuh@hotmail.com 

AMY - POR OUTRAS ESQUINAS


As drogas e o álcool transformaram 
a belíssima e talentosa cantora Amy Jade Winehouse 
num lixo humano.


 Mostre aos jovens para prevenir...

A GRANDE DIFERENÇA

 Certo dia um florista foi ao barbeiro para cortar seu cabelo.
Após o corte perguntou ao barbeiro o valor do serviço e o barbeiro respondeu:
- Não posso aceitar seu dinheiro porque estou prestando serviço comunitário essa semana.

O florista ficou feliz e foi embora. No dia seguinte, ao abrir a barbearia, havia um buquê com uma dúzia de rosas na porta e uma nota de agradecimento do florista.

Mais tarde no mesmo dia veio um padeiro para cortar o cabelo.
Após o corte, ao pagar, o barbeiro disse:
- Não posso aceitar seu dinheiro porque estou prestando serviço comunitário essa semana.

O padeiro ficou feliz e foi embora. No dia seguinte, ao abrir a barbearia, havia um cesto com pães e doces na porta e uma nota d e agradecimento do padeiro.



Naquele terceiro dia veio um deputado para um corte de cabelo.
Novamente, ao pedir para pagar, o barbeiro disse:
- Não posso aceitar seu dinheiro porque estou prestando serviço comunitário essa semana.

O deputado ficou feliz e foi embora. 
No dia seguinte, quando o barbeiro veio abrir sua barbearia, havia uma dúzia de deputados fazendo fila para cortar cabelo.


Essa é a grande diferença entre os cidadãos do nosso país e os políticos que o administram.
Colaboração: lucaestrela@gmail.com

sexta-feira, 29 de julho de 2011

VARAL DO ONIBUSBLIOTECA




"Escrever, para mim, é um ato que preenche várias finalidades.
Em primeiro lugar, é uma forma de organizar o mundo, de dar sentido às coisas, através daquela progressão lógica: princípio, meio, fim.

Em segundo lugar, é um grande meio de comunicação com nossos semelhantes: a palavra escrita é um território que partilhamos em silêncio, em amável cumplicidade.

Escrever é contar histórias.”

Moacyr Scliar 

O FOTÓGRAFO

2ª PARTE

FÉRIAS DE INVERNO


No primeiro dia de sol convidativo Anna Carolina e eu pegamos as bicicletas e fomos bisbilhotar os prejuízos da enchente.
A mesma água que destrói também fertiliza.
Aliás, a enchente aduba o ser humano e a solidariedade transborda – pensei ao presenciar um grupo ajudando uma família com estante, mesa e  cadeiras embarradas, agora tralhas perdidas.
Sei bem o que é isso. Parte da minha infância se passou da mesma forma a cada inverno. Mas quando criança, nosso olhar é mais aventureiro e uma bacia vira barco rapidinho.

Continuamos a pedalar sem rumo prudente.
Em muitos pontos a lama já estava seca e era possível observar as impressões digitais da enxurrada –  uma crosta marrom que encardiu muros, casas, jardins e  árvores. Ao mesmo tempo sentíamos evaporar na tarde de segunda-feira o cheiro úmido e podre deixado pelas águas possessas dos esgotos e riachos e rio poluído: seria esse o sentido da vida e morte, Severina? Um insight  com os versos de João Cabral de Melo Neto.

Talvez a vida seja um eterno recomeçar mesmo.
Tanto na natureza quanto entre os Homens.
Quase todos os anos, o Vale do Taquari sofre com as conseqüências das enchentes e pessoas perdem seus bens tão duramente conquistados.
Mas ninguém abandona seu pedaço de chão.
E ir para onde, retirante?
*
Qual o sentido da vida? – pergunta-se Freud, no livro “O mal-estar na Cultura”. É uma questão que jamais obteve resposta satisfatória, conclui o pai da Psicanálise.
Ahã, mas enquanto pedalo com Anna também exercito os neurônios.

Talvez o sentido da vida seja justo o antônimo, a morte.
E uns parecem ter muita pressa em cumprir esse sentido quando bebem feito homicidas, quando buscam alienação na drogatina - e haja fígado que agüente. Outros tragam como chaminé, estocando nos pulmões 4.000 componentes químicos - os zumbis. E ainda tem aqueles que dão sentido à vida roubando inescrupulosamente e depois posando de bacana nas paginas sociais dos jornais e revistas.

*
Não é preciso pedalar morro abaixo e  assim ainda tenho tempo para me perguntar que sentido dá à sua vida a mulher do bêbado? O pai do ladrão? O marido da suicida? - antes que o grito tardio de “Cuidado!” e um buraco coberto de lama se abre a minha frente.

Resumo: pernas para cima, barro até nos cabelos e a sensação do mundo ao contrario, a roda da bici girando no alto e Anna entre o riso e o espanto.
Pensar e andar de bicicleta é um perigo: um tombo dá sentido à vida.
Do chão não passamos e é para lá, que um dia, todos vamos:

“E se somos Severinos  
iguais em tudo na vida,
morremos de morte igual,
mesma morte severina...”







3º RELATORIO VOO 447


Saiu a divulgação do terceiro relatório sobre a queda do voo 447 da Air France em 2009, Rio-Paris, quando não houve sobreviventes:

“Os pilotos poderiam ter salvo a situação depois que o avião perdeu os dados de velocidade.”

Agora surgem as novas recomendações de segurança e antes tarde do que nunca:
a primeira delas é um melhor treinamento dos pilotos, com a implantação de exercícios específicos para a pilotagem manual e recuperação da perda de sustentação, inclusive em altitude elevada.

O diretor do Escritório de Investigações e Análises da França – BEA - Jean-Paul Troadec, disse que os co-pilotos no comando do 447 não receberam treinamento sobre os procedimentos adequados para pilotar manualmente em grande altitude.

Mais: a saída do comandante de bordo da cabine, que foi descansar às 2h da madrugada, foi feita sem recomendações operacionais claras aos co-pilotos que assumiram o controle do avião. Também não havia repartição explícita das tarefas entre os dois co-pilotos.

O relatório mostra ainda que nenhuma mensagem de socorro foi emitida pela tripulação aos passageiros.

Em nota, a Air France defendeu os pilotos do voo 447.

Parece que tudo isso vazou ontem pelas paginas do jornal francês Le Figaro que  adiantou que o relatório: erros sucessivos de um dos pilotos levou à queda do avião.

Quem paga a conta da dor?

VACINA UNIVERSAL CONTRA A GRIPE


Cientistas britânicos e suíços anunciaram que desenvolveram um "superanticorpo" contra a Influenza A que pode ser usada como  vacina universal contra os ranhentos no mundo todo, conforme reportagem no jornal "Independent".

Os caras descobriram que o anticorpo F16 foi muito eficiente na prevenção e tratamento da gripe em camundongos e furões.

Mas eu não sou rato.
O rato se esconde nas instituições, vocês sabem.
- E o Tamiflu?
- O problema com o Tamiflu é que você pode pegar resistência.
Então ta.
Com essa chuvarada, risco eminente de mais enchente, to de molho a base de limão e mel.

BON VOYAGE!



O músico estrelense  Déo Moraes está com o passaporte carimbado: Liverpool. Fã dos Beatles, guitarrista e vocalista cover da banda Apple, Déo realiza um sonho antigo: tocar no Cavern Club. E parece que está tudo agendado para o dia 4 de agosto, uma palhinha com a  banda The Birds em pleno solo britânico.

Pete Best, o baterista original dos Beatles, receberá uma honraria rara em Liverpool: duas ruas batizadas com seu nome, graças a uma movimentação de fãs feitas no Facebook que conseguiu apoio de mais de 10 mil pessoas. Best tocou com os Beatles de 1960 a 1962, quando foi substituído por Ringo Starr. Hoje ele toca em seu próprio grupo, o Pete Best Band.

NATAL LUZ DE GRAMADO ÀS ESCURAS...


Ministério Publico faz uma varredura na  Farra do Natal  de Gramado. Na roubalheira dois prefeitos envolvidos, agentes de cultura pedindo a morte do jovem promotor, empresários enfim, um escândalo natalino pra ninguém botar defeito. E aqui? E aqui não se faz nada? 
Como sempre, nada.
Mas um dia essa casa vai cair também.

ATUALIZANDO...

 


“PP gaúcho perde muito  com ataques do Ministério Público a possíveis fraudes no Natal Luz
É um desastre político e eleitoral para o PP, a ação empreendida pela Polícia e Brigada, a mando do Ministério Público Estadual em Gramado.

Há mais de um ano o promotor Antonio Képes investiga as contas do Natal Luz.
A oposição, que não vence eleições há 16 anos na cidade, tem dado total apoio ao promotor.
Há apenas dois meses, ele tentou um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) com o prefeito Nestor Tissot, que foi repelido. A prefeitura abriu guerra com o MPE e contratou o criminalista Amadeu Weinmann.

 O Ministério Público Estadual alega desvios de pelo menos R$ 8 milhões em um ano apenas. Entre os 34 acusados pelo promotor,  estão o prefeito Nestor Tissot, o ex-prefeito Pedro Bertolucci e o empreendedor privado do Natal Luz, Luciano Peccin. São todos do PP.

Aliás, Pedro Bertolucci é o atual presidente do PP do RS.”

* Mirem-se no exemplo...

quinta-feira, 28 de julho de 2011

VARAL DE JUREMIR VERSETTI


"antes de existir computador existia tevê
antes de existir tevê existia luz elétrica
antes de existir luz elétrica existia bicicleta
antes de existir bicicleta existia enciclopédia
antes de existir enciclopédia existia alfabeto
antes de existir alfabeto existia a voz
antes de existir a voz 
existia o silêncio"

Arnaldo Antunes

EMAIL CONTESTADOR


@ “Moro no edifício Condado na Baviera, esquina da rua Quinze de Novembro com a Mário Cattoi.
Hoje, dia 27 de julho testemunhei um crime ambiental da minha janela, com muita tristeza:
Duas árvores, uma com mais ou menos 50 anos e outra, imagino um pouco menos mas não menos importante, pois ambas forneciam oxigênio além de servirem de "habitat" de incontáveis aves que cantavam e enchiam a rua de vida e alegria.
Tudo isso com a desculpa esfarrapada de refazer a calçada daquele trecho da rua Quinze de Novembro.

Incompetência, burrice, insensibilidade da administração municipal ?
LAMENTÁVEL !

E não vai acontecer nada...
 E os passarinhos que tinham seus ninhos ali e voltavam sempre para encontrar seu lar e seus companheiros...
Não valem nada....
Quem? Os passarinhos?
Os moradores do edifício que tinha uma reserva de vida?
Não! Quem mandou, autorizou isso, que nada mais é que um crime.”
Maria Alice

* Todos os dias a cidade é alvo da depredação ambiental com alvará da Secretaria do Meio Ambiente, Obras e Agricultura.  Os secretarios Simone, Mozart e Gisch estão fazendo a História Verde de Lajeado. E o povo está pouco se lixando. A imagem acima mostra o ok das secretarias no Bairro Americano.



ATUALIZANDO


“na minha rua nos últimos dois meses foram-se 7 árvores. uma mangueira, uma fruta do conde, duas jaboticabeiras e três enormes flamboyants que ali estavam desde muito antes de eu nascer e faziam uma sombra capaz de cobrir 3 casas sem dificuldades. ali estão todos os tocos agora, com assinatura da nossa querida prefeitura, que as cortou.Rodrigo Muller (CliRBS lajeado)

“SALVE SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE! QUAL SERÁ A DESCULPA DA HORA? QUANDO PEIMOS PARA CORTAR ÁRVORES CONDENADAS (PODRES) QUE OFERECEM RISCO, É PRECISO PREENCHER FORMULÁRIOS, ESPERAR ANÁLISE DA SECRETARIA…E ASSIM VAI. EM PRAÇA PÚBLICA, TUDO PODE! clara (CliRBS lajeado)

“Eu liguei para a Secretaria do meio ambiente e quis falar com o secretário e me disseram que ele não estava. Se quiseres mandar tirar uma foto os galhos ainda estão jogados na rua e os buracos que as máquinas da prefeitura fizeram no lugar dos troncos das árvores podem ser vistos . Um senhor idoso que mora na frente  falar comigo dizendo "eu não gostei disso". Me incomoda que seja  (xf&bgpt) que se perpetuam na prefeitura se acham acima do bem e do mal.Maria Alice Guimarães


parabéns por tudo o que estás fazendo para conscientizar as pessoas a preservar a natureza. Realmente há muita agressão contra ela. As empresas construtoras são aquelas que mais destroem principalmente nas cidades. Citaste o exemplo da Diamont. Imagine uma Andrade Gutierrez. Parabéns pelo teu lindo trabalho de conscientização das pessoas. É a primeira vez que vejo:varal da Laura. Excelente.” Valdir Gobatto


IGREJAS DE PALITO DE FOSFORO

 O hábito de fumar, já abandonado, transformou Renato Reni da Rocha em um artista. Foi acendendo o cigarro com fósforo que ele teve a ideia de reproduzir igrejas usando os palitos de madeira e pólvora.


– Foi um desafio que fiz a mim mesmo. Acabou virando uma paixão – resume o funcionário público aposentado de 72 anos.
No início, Rocha conta, só a mãe acreditou que ele conseguiria. E o apoiava catando todos os palitos que encontrava no chão quando saía de casa. Sete templos depois, seu trabalho está em exposição até amanhã, na Casa de Cultura de Lajeado.

– Nunca me rendeu muito dinheiro, mas o que eu gosto mesmo é de ver as pessoas admirando as obras – diz ele.
Motivo para a estima não falta. Até os mínimos detalhes – bancos, altares e acabamentos – são reproduzidos. A construção da Catedral São João Batista, de Santa Cruz do Sul, por exemplo, consumiu mais de 1,2 mil horas de trabalho e 75 mil palitos de fósforo.
Matéria de contracapa da Zero Hora de hoje por Thiago Stürmer e fotos de Caco Konzen.

PARABÉNS! CORAL DE QUEIXAS DE TEUTÔNIA


“Eu não sei falar alemão, por isso sempre sou excluído”...
“Eu odeio desenho japonês”
“Quero mais ação e menos reunião”...
“... quem foi que disse que beleza tem padrão?”
“.. eu odeio mesmo quem maltrata os animais...”
“veio uma caminhão da Alemanha para o  Corpo de Bombeiros de Teutônia, mas não passa dos 40km por hora...”
“skeitistas sofrem preconceito”
“minha mãe escolhe minha roupa pra sair...”
“eu odeio quem fofoca fazendo fofoca da vida alheia...”
“os cantores locais não quiseram cantar no nosso coro...”

DOAÇÕES DO ESTADO CHEGAM EM ESTRELA


Photo Josué Garcia

Desde 3ªfeira, os flagelados de Estrela estão recebendo materiais enviados pela Defesa Civil do Estado. Já chegaram 120 colchões, 120 ranchos e 80 quites de limpeza.  A Assistência Social e a Defesa Civil estão distribuindo para as famílias cadastradas os donativos. Até o inicio da tarde de ontem mais de 50 famílias já tinham retirado os materiais.

Para Florisbelo Dias de Freitas e Robencir Gasso Nunes, moradores do Loteamento Marmitt, local que a enchente invadiu inúmeras casas, os donativos vieram em boa hora e devem suprir em parte suas necessidades:
 “Eu perdi sete colchões, os móveis, eletrodomésticos e boa parte do meu rancho que tinha para passar o mês com a minha família”, desabafa Florisbelo.

As famílias que ainda não retiraram os donativos devem se dirigir ao Centro de Referência de Assistencial Social (CRAS) do Bairro Imigrantes, munidas de documentos. O atendimento ocorre das 8h às 18h30min, sem fechar ao meio dia.

Fonte: Ass. de Imprensa  Prefeitura

CASO SARNEY E USTRA

Brilhante Ustra
@ Se tiver interesse, poste este link em seu blog que trata da polêmica em andamento sobre o torturador Ustra e Sarney.” Márcio Marquetto Caye

Marcelo Tognozzi, jornalista e secretário de imprensa da Presidência do Senado, assessor do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), contestou as informações contidas no artigo publicado ontem (26) no site Congresso em Foco, intitulado “Sarney e o torturador, Ustra e o presidente”, de autoria do jornalista Luiz Cláudio Cunha.

Tognozzi enviou um e-mail com seus argumentos para o próprio Luiz Cláudio Cunha, com cópia para o Congresso em Foco. Luiz Cláudio, por sua vez, respondeu a Tognozzi.

Biririribororó.... e:

A tréplica de Luiz Cláudio Cunha
Meu caro Marcelo Tognozzi,
Eu, como todo mundo que te conhece, respeita tua figura como jornalista, como integrante da brava Associação Brasileira de Imprensa e como representante da ABI no Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoas Humana (CDDPH). Imagino, portanto, todo o desconforto que te aflige, agora, com a missão impossível de defender o senador José Sarney como testemunha de defesa do coronel Brilhante Ustra.
(...)
Sarney alega que esteve com Ustra “apenas uma vez”, em agosto de 1985, quando o coronel era adido militar da embaixada em Montevidéu e aguardava no aeroporto de Carrasco o então presidente da República em visita oficial ao Uruguai. Foi quando a ex-deputada Bete Mendes, ex-presa política, denunciou Ustra como seu torturador no DOI-Codi, em 1970.
Leia na íntegra:

quarta-feira, 27 de julho de 2011

VARAL NO DOPS



“Pensando bem
— pensando no presidente e no torturador,
no ‘coronel’ e no coronel —
Sarney e Ustra bem que se merecem!

Luiz Cláudio Cunha
jornalista

QUERIDAS LAVADEIRAS


A Corsan me disse que eles ainda não tem solução para a falta d’agua em Lajeado e Cruzeiro do Sul.
Imagine: tão aguardando os técnicos da  AES Sul  para dar jeito nos canos.
Meu tanque ta vazio. E os tanques de 28.500 lavadeiras da região também.
 A coisa ta desse jeito desde às 5h da manhã.
Virge... 

A FURADA DO CREA GAUCHO


Em 2009, o desenhista e chargista Santiago foi convidado a sair da revista do CREA-RS (Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Estado do Rio Grande do Sul), onde trabalhava desde 1986:


Senhor Presidente do CREA,
Alcides Capoani

O senhor parece desconhecer um dos princípios basilares da imprensa, que é o Direito de Resposta, notável conquista e instituição das democracias. No entanto deveria conhecer a palavra respeito, que é o que eu não tive com a NÃO publicação no CREA em Revista da minha carta, o que considero um profundo descaso para com a minha pessoa, para com um profissional com 37 anos de carreira
e principalmente para com os meus leitores de todo o Rio Grande e boa parte do Brasil. Soma-se isso ao fato de que, sequer uma resposta privada eu tive de sua parte.
Não resta portanto, outra forma de manifesto que não seja o uso de todas as redes sociais (Facebook, Orkut, etc), rede de e-mails, cadastro de endereços eletrônicos de arquitetos, engenheiros, geólogos,agrônomos e geógrafos, meu blog pessoal, blog de amigos e a enorme rede de blogueiros independentes nas quais tenho amplo respaldo, além de jornais a que tenho acesso, principalmente no interior.


Preciso registrar que me foi negado um simples direito de resposta e o sagrado direito de reclamar pelo uso de ideia minha em charge da revista (mesmo tendo eu sugerido que a outra parte também fosse ouvida – como manda o bom jornalismo).
Acredito que falta de espaço na revista não foi, pois bastava suprimir um dos tantos retratos seus!
Devo lembrar-lhe, por fim, que a revista não é propriedade sua e sim dos engenheiros, arquitetos, geólogos, geógrafos, etc, dos quais o
senhor é funcionário.
Santiago
Cartunista – ilustrador

RETORNO

@Prezada Senhora Laura Peixoto: ... temos a lhe informar que em democracia a alternativa é sempre salutar.
Nada, nem ninguém é eterno, somos democratas, acreditamos na alternância e oportunidade a todos.
Da mesma forma, nada impedirá que se dê oportunidade a outros chargistas, ou que até mesmo, retornemos para o anterior.
Como o CREA-RS é uma autarquia federal, por orientação do Tribunal de Contas, se faz necessária a alternância de fornecedores, como é o caso do chargista que esteve conosco durante 19 anos.
Entretanto, os nossos relacionamentos profissionais sempre foram pautados pela ética e respeito aos profissionais da área tecnológica ou não.
Colocamo-nos a sua inteira disposição para outras sugestões respeitosas, críticas e informações que julgue pertinente, dada a importância que tem para o Conselho a palavra dos profissionais, a qual contribui para o aperfeiçoamento e excelência de serviços prestados pelo CREA-RS.

Atenciosamente,

Eng. Civil Luiz Alcides Capoani
Presidente do CREA-RS

AS RAINHAS DO RÁDIO NO SESC


 Mais uma vez o Grupo Caras e Coroas de Lajeado, 
dirigido por Pablo Capalonga, 
volta ao palco do SESC.

O espetáculo As Rainhas do Radio  apresenta uma emissora formada apenas por mulheres, “todas elas muito a frente do seu tempo. A Rádio Passarinha, um delicado perfume no 107.7 do seu dial, comandada por Lady Stela com auxílio da incompetente Deise”, e inusitadas atrapalhadas.

“O espetáculo é uma homenagem a todas as mulheres, a uma época que não volta mais e a um aparelho que fez e ainda faz parte de nossas vidas: o rádio.

Na oportunidade, o grupo Caras e Coroas, composto apenas por atrizes de mais de 50 anos, aproveita para comemorar os 10 anos do grupo teatral.”

Nesta sexta-feira, 29, às 20 hs.
Teatro do SESC

Ingressos:  R$5,00  e R$7,00 

AMY: ROUND MIDNIGHT


Ontem, Salaam Remi, um dos produtores do álbum "Back to black", liberou uma versão na voz da cantora do standard jazzístico "Round midnight".

A música, composta pelo pianista Thelonious Monk e lançada em 1944, ganhou posteriormente uma letra, escrita por Bernie Hanighen, que carrega na melancolia em versos como "eu me sinto triste/ E isso é realmente muito ruim" e "nosso amor está chegando ao fim". A versão de Amy tem o clima soul do álbum lançado por ela no fim de 2006.

UMA VEZ VAMPIRO, VAMPIRO ATÉ O FIM...


O próximo desatino de José Sarney já tem hora, dia e local definidos: 

hoje, às 14h30, no Fórum João Mendes do Tribunal de Justiça de São Paulo, o senador Sarney, presidente do Congresso Nacional, vai louvar e enaltecer o maior ícone vivo da repressão mais feroz da mais longa (1964-1985) ditadura da história brasileira — o coronel reformado do Exército Carlos Alberto Brilhante Ustra.

Ustra é o cara que montou e comandou, na fase mais sangrenta do Governo Médici (1970-1974), o centro de tortura - DOI-CODI do II Exército -  na rua Tutóia, a cinco quadras do ginásio do Ibirapuera, no coração de São Paulo.

 

Sarney vai tentar livrar Ustra de uma nova condenação como torturador (a primeira foi em 2008), agora acusado pelo assassinato em 1971 do jornalista Luiz Eduardo Merlino, que sucumbiu após quatro dias de tortura brutal no DOI-CODI paulista.



Leia na íntegra artigo de Luiz Claudio Cunha: http://www.deolhoseouvidos.com.br/

Sarney começou sua trajetória política em 1954 pelo PDS, migrou para  a UDN, depois para a ARENA, depois PDS, depois PFL. 

Por fim acabou no PMDB.

É senador até 2015.

A menos que morra antes.




APOIO AO SCHEFER

Jornal O Informativo
Quem são os verdadeiros
vermes de Lajeado?

CAMISINHA DE ELEFANTE...


Almôndegas ao molho de tomate, indigestas.
Dentro da lata de extrato de tomate da marca Elefante, uma camisinha usada.
Nojo, nojo, nojo.
O tribunal de Justiça do Estado condenou a Unilever Brasil Alimentos a indenizar a consumidora que mora na região.
10 mil é pouco.  Ainda mais se pensarmos em Aids.
A Univates analisou a camisinha do Elefante.
A Unilever diz que todo processo é automatizado, sem contato humano.
Ta, e daí?
Nojo.

terça-feira, 26 de julho de 2011

BLUE VARAL


 "Aprendi que um homem só tem o direito de olhar um outro
de cima para baixo para ajudá-lo a levantar-se."  
Gabriel Gacia Marquez

FÉRIAS DE INVERNO

dia nublado
bolinho de chuva
invenções luminosas
um sótão de circunstância
há quem chame de teatro
prefiro eu



inocências de infância.

S.O.S CãoZINHo



@Laura, tu que é uma pessoa que gosta de questionar as falhas do sistema, e as barbaridades que acontecem por aí, lembramos de ti, e pedimos tua ajuda pra divulgar essa situação de abandono e falta de preocupação com esse cãozinho.

Chegamos aqui no escritório as 13:30 de hoje, e os vizinhos pareciam estar comovidos com o cãozinho que ali estava abandonado.
Com uma caixa de papelão para tapar o vento, duas fatias de pão,um potinho de água, e um paninho para tentar proteger do frio.
Bondade essa que uma vizinha fez, pois deve ter encontrado o caozinho sofrendo.
Ele é um vira latinha muito simpatico, sem um olho, mau se movia quando chegavamos perto, estava tremendo de frio.

Ligamos pra prefeitura, duas vezes, de dois numeros diferentes para mostrar a nossa urgencia e preocupação com a situação, eles vieram as 15:15 algumas horas depois, verificaram o cãozinho com o pé, e disseram que ele apenas sofria de frio. Que estava bem, e que não podiam leva-lo pois já estava lotado o canil.

Ligamos também para a APASFA, mas eles também estão lotados.

Estamos buscando contatos pessoais pra ver se alguem pode fazer uma boa ação, mas está bem complicado.

Se puder divulgar, ou de alguma forma ajudar, ficaremos gratos, os colegas da XP corretora aqui do lado tambem se mostraram bem preocupados com o cãozinho.
Obrigada pela sua atenção.”
 Tainá, Tássia, Ana Flávia, Luciana.
taina_zgnl@hotmail.com

* imagem ilustrativa

EMAIL QUESTIONADOR


Photo by Tiago STürmer in  http://wp.clicrbs.com.br/lajeado

 @Eu acho estranho o que acontece aqui em Lajeado.
As pessoas ficam indignadas e vão para o Jornal e a Rádio, reclamando sobre coisas que acontecem uma vez ou duas por ano e que duram no máximo 3 a 4 horas.
Sim, algumas são até um pouco de mais como, por exemplo, festa dos motoristas, foguetório em dia de jogos, foguetórios alguns dias às 6 da manhã, que até hoje não sei por que, tenho curiosidade sobre isso.
Mas são situações que a gente sabe que daqui a pouco acabam.
E são situações em que alguém esta festejando alguma vitória, são pessoas que naquele momento estão plenas.

Mas se calam frente aos absurdos que acontecem todos os dias e que prejudicam a saúde da população. Na minha luta, por mais verde, menos chaminés, menos barulho, menos asfalto e outras reivindicações por qualidade de vida na cidade, eu já apreendi. Muitos reclamam de alguma coisa prejudicial que alguém esta fazendo se não ganham nada com isso. Mas se amanhã fizerem a mesma coisa que o outro está fazendo, mas ganhando algo (dinheiro, prestigio, poder) com isso, param de reclamar e quem continua a reclamar, principalmente os vizinhos, são considerados pessoas não gratas. E ainda se acham no direito de dizer que não estão incomodando, nem poluindo e muito mesmo devastando a natureza.”
Elacy Maria Togni