terça-feira, 25 de outubro de 2011

LAJEADO: A CIDADE DAS PRAÇAS


Em 2009, a Secretaria de Agricultura informou ao blog que em Lajeado há 46 praças.
Considerei um número expressivo. 
Essa secretária é o órgão responsável por cuidar de todas elas.

Domingo dei uma volta pela cidade, não muito longe, para conferir o estado das praças. E também porque fiquei tão admirada que a Construtora Diamond  escolheu entre todas essas praças, justamente a do bairro Americano, a melhor delas, para “adotar”,  em comemoração  aos 15 anos de atividades em Lajeado – conforme entrevista no Informativo. Moradores do bairro ficaram muito gratos.
Então, visitei doze pracinhas. Clique sobre as fotos para ampliar.
Praça Adelino Luiz Sbrussi – Rua Piauí, b. São Cristóvão
Nenhuma placa que identifique a praça. Com uma boa sombra de arvores e o gramado bem cortado. Tem campo de futebol e  uma quadra de vôlei de areia, cercadas. Entre os brinquedos para as crianças apenas um escorregador. Um outro, quebrado. Sem bebedouro. Nenhum edifício nas redondezas...
Conceito: praça agradável, tranqüila, boa para tomar chimarrão, ler.
Praça Viva Vida – Rua Pernambuco, b. São Cristóvão

Nenhuma placa que identifique a praça. Com uma boa sombra de arvores e o gramado relativamente cortado. Tem uma quadra de basquete, goleiras. Vários  brinquedos em condições de uso. Sem bebedouro. Dois edifícios nas redondezas e Univates.
Conceito: praça agradável, tranqüila, boa para as crianças, para tomar chimarrão.
Praça Lyons – Rua Fábio Brito de Azambuja, b. São Cristóvão
Nenhuma placa que identifique a praça, que é cercada. Sombra de árvores. Inço nas laterais. Sem bebedouro. No terreno ao lado, monte de terra que  “suja” o cenário. Tem uma quadra de cimento com duas goleiras. Vários  brinquedos em condições de uso. Sem lixeira visível. Poucos bancos e no sol. Terrenos por perto para as construtoras erguerem edifícios...
Conceito: praça mal cuidada, não atraente.
Praça ??? à rua Dr. Roberto Fleischudt, b. São Cristóvão
Nenhuma placa que identifique a praça. Ninguém soube informar nada. 




Na transversal da rua, um campinho de futebol semi-cercado. A praça não tem bancos, mas uma lixeira cheia; os brinquedos quebrados, sombra de algumas árvores, mato tomando conta. No terreno particular ao lado, monte de terra sugere pista de bicicross... Uma casa abandonada ao lado contribui para piorar o aspecto do local. Terrenos por perto para as construtoras erguerem edifícios...
Conceito: praça abandonada.
Praça José Romualdo Schnorr à r. Mal.Floriano, Lot. dos Médicos
Nenhuma placa que identifique a praça, cercada e bem cuidada. Uma figueira linda emoldura a praça, poucas arvores, não vi bancos, gramado cortado, brinquedos em condições de uso, campinho de futebol, quadra acimentada, mas desativada. Terrenos por perto para as construtoras erguerem edifícios...
Conceito: praça agradável, tranqüila. Carece de bancos à sombra.
Praça Lot. Médicos à r. Rio Grande do Norte, b. Universitário
Nenhuma placa que identifique a praça. Os moradores desconhecem o nome, mas dizem que a iluminação queimada, e o escorregador quebrado, há muito tempo. Poucas árvores, dois bancos ao redor de dois brinquedos, quadrinha de futebol de areia. Sem bebedouro. Terrenos por perto para as construtoras erguerem edifícios...
Conceito: praça mal cuidada, faltam arvores, brinquedos.
Praça da Amizade à r. João A Straatmann, b. Hidráulica:
Sombra de árvores, bancos, lixeira, brinquedos em condições de uso. Sem bebedouro. Em frente a Ong. Drogas to Fora. Sem terrenos por perto para as construtoras erguerem edifícios, a menos que destruam as casas como vem fazendo em outros bairros. 




Nenhuma placa que identifique a praça. Inço nas laterais. Quadra acimentada, cercada. Goleiras e tabelas de  basquete desativadas. Conceito: praça tranqüila, mas poderia ser mais acolhedora, com ajardinamento. 

Praça Gaspar Silveira Martins à r.Marechal Deodoro, Centro
Praça charmosinha, com iluminação bacana, bancos antigos, a única com um chafariz repaginado. Traz o busto do Getulio Vargas, mas com a  carta-testamento roubada. Não tem nenhum brinquedo. Sem bebedouro. Com sombra de arvores, canteiros de arbustos. Em frente à Acil, a uma boate, à igreja evangélica e próxima ao SESC. Com potencial  para as construtoras erguerem edifícios.
Conceito: praça tranqüila, para chimarrão e filosofar.
Praça Moreira César à r.Beira Rio no Centro
Nenhuma placa que identifique a antiga praça. Sombra de belas e poucas árvores. Gramado cortado, brinquedos bem velhos, enferrujados, mas em condições de uso...

Quatro bancos. Pouca sombra. Sem iluminação. Em frente a creche municipal. Com potencial  para as construtoras erguerem edifícios, onde vai enchente. Sem bebedouro.
Conceito: praça tranqüila, mas poderia ser mais acolhedora para as crianças e adultos. Falta ajardinamento, pintura nos brinquedos e plantar mais arvores. 

Praça Mal. Floriano à r. Júlio de Castilhos, Centro

Duas áreas de brinquedos, uma com bastante sombra  de arvores, outra com pouca. Brinquedos em bom estado. Caixas de areia sem areia, bancos, bebedouro, banheiro. Em frente a Brigada Militar e Igreja católica.

Conceito: falta sombra, um ajardinamento de acordo com a principal praça de Lajeado, que poderia ser bem mais acolhedora, por ser também cartão postal da cidade.
Pracinha no Parque dos Dick, Centro
Gramado bem cortado. Falta sombra, bancos perto dos brinquedos ecológicos, caixas de areia. Tem banheiro e bebedouro. Com potencial  para as construtoras erguerem edifícios, onde vai enchente.


Conceito: é simpática, mas falta sombra. Com potencial para incluir uma academia ao ar livre.
Praça Dom Claudio Kolling à r. Emílio Conrad, b. Moinhos
A placa identifica a praça, vandalizada. Com uma boa sombra de belas  arvores, mas com aparência mal cuidada, gramado alto. “É a praça onde as pessoas abandonam os animais. E à noite é praça de maconheiro. Aqui já teve até banheiro, agora ta desse jeito.” – disse uma senhora da vizinhança. 

Brinquedos em condições de uso. Sem bebedouro. Com potencial  para as construtoras erguerem edifícios, onde vai enchente.
Conceito: praça simpática, seria ideal para chimarrão e leituras
Já que a Construtora Diamond “largou na frente” adotando a praça João Zart Sº  do b. Americano (na foto antes da reforma) com certeza sempre foi a praça mais bem cuidada, então, agora, talvez as demais construtoras que vem destruindo a cidade – de forma progressiva - se interessem em adotar alguma das praças, já que a  prefeitura não dá conta do recado, em várias delas.
Conceito: o bairro Americano se solidariza com todos os outros bairros de Lajeado. Todo mundo merece uma bela praça no seu bairro. Ou não?

Agora, o apoio do leitor: mande foto da praça do seu bairro! Ainda faltam mais de 30 registros fotográficos e avaliações. A blogueira agradece!






4 comentários:

Anônimo disse...

Ótima iniciativa, levantar a questão das praças! Que tal aproveitar o embalo e falar das calçadas...

Anônimo disse...

O pessoal da Prefa poderia dar uma olhada semanalmente em todas as praças e verificar se está tudo a contento. Se não estiver manda fazer. Parece que é bira contra a administração, mas se não reclamar nada fazem ou demoram pra fazer.

Tentando aceitar disse...

o que a gente tá com dificuldade de aceitar, mas no fundo a gente sabe, é tudo BUSINESS nesse poder público. Não tem paixão, nem bondade...

Anônimo disse...

Pelo amor de Deus!!!! vão olhar a praça do bairro Olarias, no Loteamento Visão é uma vergonha!!!!! foram capaz de largar areia no meio do mato para as crianças brincar!!! vê se pode!!!